Cliente: AES Tietê
Projeto inédito pode retirar espécie de peixe de ameaça de extinção


Projeto inédito pode retirar espécie de peixe de ameaça de extinção


Um projeto da AES Tietê realizado em parceria o CEPTA (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Aquática Continental), com a USP e Unesp de Botucatu, tem como objetivo desenvolver técnicas de biotecnologias avançadas em peixes, visando a preservação de espécies ameaçadas de extinção, como é o caso do Bagre-sapo (Pseudopimelodus mangurus).



Inédita, a iniciativa está sendo realizada em etapas. Primeiro, é retirado material genético do Bagre-sapo. Em seguida, inserido em um óvulo já fecundado da espécie Mandi-guaçu, um peixe considerado comum e sem risco de ser extinto. A partir daí, serão gerados filhotes com características preservadas do Bagre-sapo.



“Por utilizarmos um peixe comum, garantimos a conservação de uma espécie ameaçada de extinção. E, com essa manipulação genética, conseguiremos retornar o Bagre-sapo às bacias dos rios Tietê e Pardo”, explica o biólogo Silvio Carlos A. dos Santos, Analista de Meio Ambiente da AES Tietê, responsável pelo projeto.


Sobre a AES Tietê – A AES Tietê oferece soluções em gestão de energia, atuando na geração e comercialização de energia elétrica. Para isso, conta com um parque com capacidade para gerar 2.658 MW a partir de fontes renováveis. A AES Tietê opera nove usinas hidrelétricas e três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) no Estado de São Paulo. A empresa responde por 12% da capacidade instalada no Estado e 2,3% no Brasil.

19/04/2013
Digital Week internacional 2013
(www.revistain.com.br)